Refinamento: Ter ou não ter !?

Quando me junto a uma nova equipa, muitas das vezes penso, que do seu ponto de vista, o processo de refinamento é um processo chato, demorado, não traz grande valor e que ocupa tempo precioso.

(A maturidade da equipa, e a experiência, faz este pensamento mudar: Quanto maior a maturidade, mais fácil é o refinamento, levantamento de dúvidas e o feedback sobre a story.)

Todos nós temos imensas coisas que fazer; todos nós temos imensas reuniões (aka reunite!).

Qualquer outra coisa pode ser mais importante do que olhar para uma story, perceber o que está nela, refiná-la, tirando o que não é importante ou não traz valor e colocando lá aquele detalhe!

Porque muitas vezes o pequeno detalhe é o que mais transmite informação, que passa informação à equipa, a torna capaz de descobrir o COMO e perceber claramente onde se encaixa a story no objetivo do produto.

Dar a oportunidade para a equipa deixar de questionar porque é que vamos fazer ISTO, é claramente um dos pontos fortes de uma boa story;

Se a story tiver toda a informação, todo o detalhe e for bem compreendida, também não existirão questões que não sejam pontuais e que apenas permitam orientar a descoberta do COMO.

Como já devem ter descoberto, sou a favor do refinamento formal.

Motto:

“Uns minutos por dia,

 para olhar para uma story,

 não sabem o bem que vos fazia.”

Mas porquê refinar ?

Quando chego a uma sessão de refinamento, ou leio o backlog, e vejo que as top stories apenas tem um título pergunto-me se realmente conhecemos o requisito ao qual queremos responder.

Tenho dificuldade em compreender por que não tem uma descrição, por que não se conseguiu de uma qualquer forma descrever algo que o produto necessita.

Será falta de conhecimento do produto? Será essa, uma story que irá retratar um requisito que o Product Owner não conhece em detalhe? Ou envolve questões demasiadamente técnicas estando fora do âmbito do conhecimento do Product Owner ?

Caros Product Owners, têm na equipa um elemento que vos poderá ajudar: o Scrum Master. Trabalhem em conjunto, discutam, partilhem ideias, tentem encontrar o que é o requisito, tomem notas e façam delas a descrição.

Depois juntem os tech leads, e façam-lhes uma única pergunta: compreendem esta story ?

Agora em conjunto discutam, transformem as notas numa descrição sólida, com detalhe, e que todos compreendam.

Se mesmo assim, não for possível identificar todos os detalhes necessários do requisito, tragam para a discussão qualquer outro interveniente que consiga adicionar valor. (sim qualquer, C-Level incluídos !!), e repitam !

Peçam ajuda!

Sabemos que é uma das tarefas primárias do Product Owner mas, não deixa de ser um trabalho da equipa, para a equipa – resumindo trabalho de equipa –

Acima de tudo, trabalho de equipa! As pessoas de produtos não vivem no mundo mágico dos produtos, vivem no mesmo mundo da equipa e passam pelas mesmas dificuldades que todos nós.

Não tem obrigação de saber tudo! Não tem obrigação de conhecer cada detalhe de arquitetura, que lhes permite orientar o requisito num determinado caminho!

Mas têm a obrigação de encontrar, quem possa responder às perguntas certas!

Ter responsabilidade de escrever e refinar stories não implica obrigatoriamente que o façam sozinhos e isolados do mundo.

Por outro lado, uma das maiores dificuldades quando queremos implementar uma transformação ágil é a distribuição dos silos. Usem o refinamento como ferramenta para diminuir os silos e destruí-los, usem-no como ponto de encontro das “entidades” envolvidas no produto, usem-no como local de partilha de informação.

Não se esqueçam que agilidade não é fazer o MEU trabalho, é fazer o NOSSO trabalho! É criar as condições para que o parceiro, o colega que se senta ao meu lado, tenha tudo o que necessita para que consiga fazer um bom trabalho. Como equipa, é conseguir entregar valor rapidamente, obter feedback e melhorar – continuamente -.

Uma boa story é um contributo do Product Owner para este processo. É um dos seus contributos para o bom funcionamento da equipa e para que todos atinjam o objetivo.

 Assim uma sessão de refinamento é um fórum para:

·       partilha de informação

·       conhecimento mútuo

·       quebra de barreiras

·       networking

·       e acima de tudo crescimento.

Por isto, e por tudo aquilo que não descrevi, mas que o pode justificar, recomendo que façam refinamentos formais.

Marquem lá uma horinha na agenda, juntem-se e refinem!!

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Descobre todas as formações
que temos disponíveis.

Publicações Semelhantes

Subescrever Newsletter

A sua mensagem foi enviada com sucesso. Obrigado.​